Pesquisar no Site

 
 
  ATENÇÃO!
Se você sofreu algum tipo de violência ou tem dúvidas a esclarecer a esse respeito,
entre em contato com o 180
- Central de Atendimento à Mulher - funciona 24 horas e a ligação é gratuita.
   




Notícias
Mais de 40% das mulheres já foram vítimas
Publicada em 06-07-2011
  • Mais de 40% das mulheres já foram vítimas

  • Número de ligações para atendimento cresceu 16 vezes em 4 anos

  • Em 2006, foram feitos 46 mil atendimentos. Já no ano passado, foram 734 mil">
    Em 2006, foram feitos 46 mil atendimentos. Já no ano passado, foram 734 mil

    DIÁRIO DE CUIABÁ

    Quatro em cada dez mulheres brasileiras já foram vítimas de violência doméstica. O número consta do Anuário das Mulheres Brasileiras 2011, divulgado ontem pela Secretaria de Políticas para as Mulheres do governo federal e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socieconômicos (Dieese).

    O anuário reúne dados referentes à situação das mulheres no país. Os números sobre a violência doméstica, por exemplo, são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2009, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    De acordo com a Pnad, 43,1% das mulheres já foram vítimas de violência em sua própria residência. Entre os homens, esse percentual é de 12,3%.

    Ainda segundo os números da Pnad de 2009 incluídos no anuário, de todas as mulheres agredidas no país, dentro e fora de casa, 25,9% foram vítimas de seus cônjuges ou ex-cônjuges.

    Dados da Secretaria de Políticas para as Mulheres apontam ainda que o número de atendimentos feitos pela Central de Atendimento à Mulher - Ligue 180 cresceu 16 vezes de 2006 para 2010. Em 2006, foram feitos 46 mil atendimentos. Já no ano passado, foram 734 mil.

    Desse total, 108 mil atendimentos foram denúncias de crimes contra a mulher. Mais da metade desses crimes eram casos de violência.

    A violência doméstica contra a mulher passou a ser mais visível a partir da promulgação da Lei Maria da Penha, que pune com prisão e restrição pessoas acusadas de agredir uma mulher.

    Com a lei, maridos agressores passaram a receber, também como punição, a proibição de se aproximar da vítima, sob pena de serem presos. A Lei Maria da Penha foi assim batizada em homenagem a uma mulher que ficou paraplégica por conta da agressão de um ex-marido.

    http://www.midianews.com.br/?pg=noticias&cat=3&idnot=56035

Fonte: MIdias News
 
 
 
Início