Pesquisar no Site

 
 
  ATENÇÃO!
Se você sofreu algum tipo de violência ou tem dúvidas a esclarecer a esse respeito,
entre em contato com o 180
- Central de Atendimento à Mulher - funciona 24 horas e a ligação é gratuita.
   




Notícias
PORTUGAL - Slut Walk 2011
Publicada em 27-06-2011
Reportagem: Slut Walk 2011, Lisboa

Foto Reportagem
Texto e fotos por PortugalGay.pt. Todos os direitos reservados.
Clique numa imagem para ver a versão completa.

Foi este sábado que se reuniram pouco mais de duas centenas de pessoas, essencialmente mulheres, e marcharam em Lisboa a partir da Praça de Camões em direcção ao Rossio contra a visão machista da violência sexual.

Gritando de forma convicta "Não é Não". Afirmando que este monossílabo não tem outro significado que não esse, não quer dizer "talvez", não quer dizer "Sim". Porque "Quando é Sim, não há ambiguidades ou dúvidas porque sabemos o que queremos e sabemos ser claras", lê-se no manifesto apresentado pela organização do evento.

Este tipo de evento surgiu depois de em Janeiro passado um polícia de Toronto, Canadá, numa acção de prevenção de violência sexual sobre mulheres ter afirmado que uma das formas de prevenção é as mulheres não se vestirem de forma provocante, insinuando implicitamente que as mulheres violadas são as culpadas dessa violência e desculpando os homens agressores do acto.

Por isso a Slut Walk Lisboa a exemplo de outras Slut Walk, que um pouco por toda Europa se tem organizado querem chamar atenção para que a visão esteja direccionada para os violadores, os violentadores e não para as vitimas. O termo Slut pode ser traduzido de forma livre para galdéria, desavergonhada, prostituta, descarada, vadia, badalhoca, fácil.

Para se ser apontada como uma "slut" na sociedade basta usar um decote mais abusado, uma saia mais rachada ou com menos pano, mas acima de tudo para se ser classificada de "slut" basta "mantermos a mentalidade machista, patriarcal, de uma sociedade pensada por homens e para homens", dizia uma das manifestantes. E os cartazes e palavras de ordem espelhavam esta mensagem de forma mais ou menos incisiva.

Fonte: portugal Gay
 
 
 
Início