Pesquisar no Site

 
 
  ATENÇÃO!
Se você sofreu algum tipo de violência ou tem dúvidas a esclarecer a esse respeito,
entre em contato com o 180
- Central de Atendimento à Mulher - funciona 24 horas e a ligação é gratuita.
   




Notícias
Dezenas de feridos em protestos contra igualdade das mulheres em Bangladesh
Publicada em 05-04-2011

Dezenas de feridos em protestos contra igualdade das mulheres em Bangladesh

 (AFP) – Há 23 horas


DACCA — Dezenas de pessoas ficaram feridas e mais de 100 foram detidas nesta segunda-feira em Bangladesh durante confrontos entre a polícia e manifestantes que responderam a uma convocação de partidos islâmicos contrários a projetos de lei a favor da igualdade das mulheres.

Reunidos sob a bandeira da organização Comitê de Aplicação da Lei Islâmica, os partidos convocaram uma greve para protestar contra a intenção do governo de aprovar leis que garantam às mulheres os mesmos direitos de propriedade e herançaos homens.

Escolas, escritórios e lojas permaneceram fechadas em Dacca. As principais avenidas da capital estavam praticamente desertas.

A polícia informou que 10.000 oficiais foram mobilizados para impedir a violência.

Em Fatikchari, perto da cidade portuária de Shitagong (sudeste), 3.000 estudantes de madrasas (universidades islâmicas) atacaram um ônibus e incendiaram um posto de gasolina.

Quase 1.000 manifestantes bloquearam a estrada Dacca-Shitagong, 10 km ao sul da capital. Violentos choques foram registrados com a polícia.

Pelo menos 10 policiais ficaram feridos e 150 pessoas foram detidas.

Pequenos grupos islamitas começaram a protestar em Bangladesh desde o anúncio, em 7 de março, do projeto de lei, que consideram ser contrária aos preceitos do Alcorão.

Bangladesh, com 90% da população muçulmana, tem um sistema judicial laico, mas os muçulmanos ainda respeitam a sharia, a lei islâmica, nas questões de propriedade e herança.

Em termos de herança, por exemplo, a sharia dá ao homem o dobro do que corresponde à mulher.

AFP

Fonte: AFP
 
 
 
Início